Oi!

Me chamo Elisa, sou formada em Design Industrial, com certificado também em Tecnólogo em Design Gráfico (no Brasil), e depois estudei também Paisagismo (na Itália).

Sou natural de Florianópolis que, por ser uma Ilha, é um lugar de poucas fábricas – nicho do design de produto. E assim, pelas oportunidades que surgiram, por ter feito minha graduação aqui e os estágios em design gráfico serem mais numerosos do que os de produto, afinidade, uma coisa e outra, tudo isso me aproximou do design gráfico… e eu gostei! Afinal, me lembrava bastante a relação da caneta e o papel, o 2D, o criar sobre uma tela em branco, que é algo que eu amo fazer desde criança: desenhar.

O design de produto requer mais materiais, ferramentas e espaço, para ser realizado, que nem sempre estão disponíveis. Então eu pensei: começo pelo design gráfico e depois eu vejo. E assim foi, ou melhor, ainda tá sendo.

Mas com a mistura do design de produto com o gráfico, aprendi a gostar das várias facetas do design e do resultado incrível provocado pela interação entre elas. E então decidi levar tudo isso a uma dimensão maior, a da paisagem, cidade, espaço público. E aí entrou o paisagismo.

Acredito na união do Design com outros campos e que projetos multidisciplinares chegam mais longe, por conseguirem abordar mais aspectos. E acredito que esses diversos estudos me permitem ter uma visão mais ampla e completa na hora de criar projetos que de fato funcionem.

Quero, um dia, poder juntar todas essas áreas e aplicar em um projeto grande, completo, que transcenda a mídia virtual, os objetos e chegue aos espaços urbanos, de uso comum, melhorando a vida de muitos grupos de pessoas.

O design é um campo incrível, que me fascina e me faz querer usar a favor do bem comum, de marcas, de produtos, de serviços. Gosto de acompanhar os meus clientes neste processo mágico (e convenhamos, técnico também) que é tirar as suas ideias e sonhos do papel e trazê-los à realidade; ou então, de incrementar projetos já em andamento, que necessitam de combustível para seguirem vivos ou se reinventarem. Que tal agora? Vamos lá! Vamos trabalhar nisso, em projetos que façam a diferença e melhorem a relação das pessoas com produtos, serviços, marcas. Vamos conversar e fazer com que o seu propósito ganhe força, cara, vida.